COSTA, F., A nova perspectiva ecumênica do Concílio Vaticano II, De Magistro V.10, (2010), 1-23

“A restauração da unidade entre os cristãos foi muito desejada pelo Concílio Vaticano II (1962-1965) e, desde então, esse empenho ativo da Igreja vem se intensificando. Queremos apresentar a teologia ecumênica do último concílio ecumênico da Igreja Católica contextualizando-a na história e refletindo sobre ela com o texto do mesmo concílio diante dos olhos. Não obstante, queremos ir além do que já foi dito há cinquenta anos, já que depois de apresentarmos a história do movimento ecumênico e o texto do Vaticano II, nos deteremos em alguns aspectos de grande importância para entendermos melhor a riqueza doutrinal do Concílio e para termos uma perspectiva que
sirva à atual reflexão sobre a restauração da unidade. Esses aspectos são os ―elementos de eclesialidade‖ e os ―graus de pertença à Igreja de Cristo‖, assim como a ―conversão‖. Todos são conceitos em torno dos quais vale a pena construir o edifício da reflexão ecumênica, pois assim não perderemos aquela hermenêutica da continuidade numa
reflexão teológica que só pode ser feita plenamente no contexto eclesial”.

Leia aqui: http://catolicadeanapolis.edu.br/revmagistro/wp-content/uploads/2013/05/A-NOVA-PERSPECTIVA-ECUM%C3%8ANICA-DO-CONC%C3%8DLIO-VATICANO-II.pdf

Posted in Artigo Científico.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

* Campo obrigatório