Francis TROCHU, O Cura d’Ars. A história de São João Maria Vianney

Francis TROCHU, O Cura D’Ars, São Paulo: Cultor, 2 ed.,2018, 725 p.

João Maria Vianney (08/05/1786, Dardilly, França – 04/8/1859, Ars-sur-Formans, França), um sacerdote admirável, um padre diocesano que se santificou através do exercício do ministério sacerdotal. Todo mundo deveria ler esse livro, especialmente cada padre. Mais ainda, proponho que leia esse clássico escrito por Francis Trochu: livro maravilhoso, edificante, magistral!

Veja a oração com a qual o jovem São João Maria Vianney, desde a infância, saudava Nossa Senhora a cada hora, depois de rezar 1 Ave-Maria: “Deus seja bendito! Coragem, minha alma! O tempo passa! A eternidade se aproxima.  Vivamos tal como devemos morrer.  Bendita seja a Imaculada Conceição de Maria, Mãe de Deus” (p. 55).

Como São João Maria Vianney venceu as tentações da carne? Fez um voto de rezar todos os dias o Regina Coeli uma vez por dia, e seis vezes por dia a seguinte invocação: Seja para sempre bendita a santa e imaculada Conceição da Bem-Aventurada Virgem Maria Mãe de Deus. Assim seja. Sem dúvida, o santo cura de Ars via a todos sem olhar a ninguém (cf. 138-139)

Essas e outras coisas admiráveis na melhor biografia do Cura d’Ars, esta.

Posted in Livros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

* Campo obrigatório